quarta-feira, 24 de maio de 2017

Missão Dada...

... é missão cumprida!

Olá, olá!

Gostaria de dividir uma conquista minha que me deixou muito feliz. Eu havia mencionado aqui sobre um aluno particular que eu tinha e que estava para fazer prova em abril (na verdade a prova foi em maio, nesse fim de semana que passou). Ele é filho da chefe da minha mãe e prestaria um concurso cuja primeira etapa exigia matemática e inglês. O cara é fera em matemática e nada sabia de inglês, além de detestar o idioma. A mãe dele me "contratou" para dar aulas particulares de inglês e tive 3 meses e meio para dar conta de todo edital para alguém sem base no idioma. Bem, ele só precisava ler, interpretar e saber o conteúdo gramatical do edital, então deu pra eliminar conversação e listening. Com fé em Deus e mãos a obra, dei o meu melhor. 

Com o tempo, meu aluno foi se interessando pelo idioma e não mais se preocupava só em passar. Começou a estudar por gosto e sozinho e com isso nossas aulas foram ainda mais proveitosas. Resultado: ele precisava acertar em  inglêsum mínimo de 10 questões num total de 20 para não ser eliminado. Tirou 14, vulgo 70%! Se saiu melhor do que em matemática, a propósito. Eu estou muito orgulhosa dele, porque de nada adianta eu ter tanto trabalho se ele não tivesse se esforçado. Minha rendinha extra acabou, mas pelo menos serei recomendada para alunos futuros :)

terça-feira, 23 de maio de 2017

Olá, RV!


Olá, olá!

Então, como eu havia dito aqui, fiz o cadastro na Rico etc etc e fui surpreendida positivamente pelo atendente do chat deles que disse que só no mês que vem eu teria o dinheiro aplicado em ações. Como achei o cara do chat enrolado e tinha R$ 100,50 para testar que pessoa rycha, ter essa quantia pra teste em pleno final de maio hahahaha, deixei esse dinheirinho programado para o dia 20 e, como o dia útil mais próximo foi ontem, não é que o sistema aplicou? Recebi um e-mail confirmando o registro de oferta e sou a mais nova sócia microritária do Itaú. Quis estrear com banco e das opções era o banco que eu seria dona se fosse bilionária (tenho antipatia com certos bancos aí...) 

Quanto as outras empresas que farão parte do porta níquel de ações sou pobre e novata demais pra chamar de carteira hahaha, vi lá nas possibilidades da corretora as que me interessam e até que não tá ruim, não. É óbvio que não vou sair por aí comprando ação de empresa só porque está lá disponível, e fiquei #chatiada com tanta tranqueira disponível pra comprar... enfim, se estão pra ser compradas é porque tem quem compre. Not me. Vou começar a montar um porta níquel de ações com 7-8 empresas até o fim do ano com um dinheiro que não me faria falta se eu fosse roubada no mês e é o que tenho pra começar. Vou entrar aos pouquinhos, ler sobre análise fundamentalista porque o meu negócio é comprar e segurar e ir aprendendo com a prática e estudos. O dinheiro será pouco porque não vou mexer em nada no porcentual que poupo para minha reserva de emergência (que em dezembro estará finalizada) e porque eu to começando e não vou ficar por aí fazendo (muita) merda. Quanto às empresas, ainda estou vendo com calma, não é exatamente uma de cada setor - até porque tem setores que eu não invisto nem fudendo - mas os subsetores são diferentes e estou em dúvida em relação a uma delas... mas eu tenho todo o tempo do mundo pra resolver. Vou priorizar as que estou mais segura.

É isso... puxando o balanço patrimonial de algumas empresas que bisbilhotei, lembrei de como eu odiava as disciplinas de contabilidade da faculdade, mas dessa vez pelo menos estarei vendo coisas úteis pra mim. Devagar e sempre.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Coé, COE?

Hmm... passo.

Olá, olá!

Eu sou o tipo de pessoa que se ouço a mesma música tocada massivamente numa ráido eu tomo ódio dela, mesmo sendo uma música boa (levei uns 3 anos para gostar de "Sirens" do Pearl Jam porque a cada hora eu ouvia aqui) e, consequentemente, parei de ouvir rádio que toca música e ponto. Se eu vejo o mesmo artista fazendo cinco propagandas diferentes num mesmo período de tempo eu fico enjoada, mesmo gostando do artista (Giovana Antonelli, oi?). Por que eu agiria diferente com investimentos?

Em 2014 quando o Tesouro Direto ainda não era famosão (mas já existia bem antes disso) eu tive que garimpar informação sobre ele para poder investir, hoje em qualquer boteco você encontra especialistas sobre ele, mas isso está ok, é algo consolidado e dá para achar informações antigas sobre o dito cujo para fazer uma análise, etc, mas hoje há o COE (certificado de operações estruturadas) que muito é oferecido e pouco é explicado. Confesso que não sentei para ter um estudo muito detalhado sobre ele, mas o que vi e li achei tão complexo, mas tão complexo que não acho que justifique a tentativa. 

Reza o site da CETIP: "O Certificado de Operações Estruturadas - COE  é um novo investimento que passa a ser disponibilizado ao mercado brasileiro. É instrumento inovador e flexível, que mescla elementos de Renda Fixa e Renda Variável.  Traz ainda o diferencial de ser estruturado com base em cenários de ganhos e perdas selecionadas de acordo com o perfil de cada investidor. É a versão brasileira das Notas Estruturadas, muito populares na Europa e nos Estados Unidos" 

Já não gostei da mistureba. E tem uma coisa que gostei ainda menos: se x acontecer, y vai ser assim e x não for dessa forma, y terá uma alteração.  Isso é um jogo ou em um investimento? Ok, alguém me dirá, nenhum investimento é garantido e que até mesmo a poupança já foi confiscada pelo Governo etc etc. Beleza, mas se eu tenho formas menos complexas de investir tanto na RF quanto, pasme, na RV pra que diabos investiria num COE? E o tempo que eu passaria estudando a fundo como funciona essa jogatina aí eu passaria estudando o balanço de alguma empresa na qual eu quisesse comprar ações . 

Uma outra crítica que tenho ao COE é a falta de autonomia e o alto preço pago por isso. Quero dizer: eu invisto num fundo de debêntures incentivadas. Não tenho autonomia para escolher que empresas fazem parte do fundo. Com uma taxa de administração de 1% e o valor de investimento mínimo de R$ 100,00 eu aceito o risco, eu sei que pelo menos 95% do investimento desse fundo vai para debêntures incentivadas e ok. Um COE está com o valor mínimo de 5.000,00. Pra mim esse custo está muito alto, o risco ainda mais e autonomia é nula. "Ah, mas no COE você não perde" e o custo de oportunidade, como fica? Meu dinheiro empatado em algo que não sei bem, mas que se der errado eu "não vou ter perdido nada". Nada além de tempo, pois poderia ter botado em algo que conheço melhor.

Minha última crítica, voltando ao começo do post: tá tendo muita propaganda de COE. Eu abro a Easynvest e sou bombardeada, recebo e-mail e tals. Tô vendo tanto COE que enjoei. E pior: enjoei, pouco entendi e pouco gostei, agora só não sei se a ordem é bem essa hahaha

Alguém que esteja investindo em COE poderia me dar uma visão diferente? Comentários, críticas ou sugestões? 

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Fujam pras Colinas

Claramente eu bolada porque a Friboi sabia da queda da SELIC antes de mim...
Olá, olá.

Que dia é esse... Acordei hoje com a triste notícia da morte até agora sem causa confirmada do Chris Cornell, vocalista do Soundgarden e Audioslave e consternada me deparo com a triste realidade: do pessoal do grunge mais conhecido, pra morrer só falta o Eddie Vedder (Pearl Jam) e o Jerry Cantrell (Alice in Chains). 

Mas o motivo pra fuga pras colinas é, para quem ainda não sabe, Conde Temer Drácula antecipou pra JBS o corte de um ponto da taxa SELIC. E essa conversa foi tida no dia do meu aniversário grande coisa, quem se importa? E agora como fica a confiança no Banco Central? E se essa queda da inflação não é algo real e sim maquiado? E se estamso mais ferrados do que achamos que estamos? E se...? Estou chocada.

O Soundgarden das maiores bandas grunge era a minha menos favorita, mas fica o adeus... que dia ridículo o de hoje :(

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Corretora Rico e Interpretação de Texto

Mas que confusão!

Olá, olá.

Eu tenho implicância com a corretora Rico desde que ouvi falar dela. De graça. Acho que "Rico" não é nome de corretora e ponto. Ou seja, nunca tive um real motivo pra torcer o nariz pra eles só implicância besta mesmo. Aí no começo do ano eles dobraram a taxa de corretagem e fiquei com uma má impressão um pouco melhor fundamentada. 

Só que aí eu descobri uma maneira barata (ou seria justa?) de investir em ações com pouco dinheiro e pensei "por que não?" Vi o post, fuxiquei em outros lugares para melhores informações e ta-dah abri uma conta na Rico só por causa disso. 

Para quem ficou com preguiça de abrir o link: com R$ 100,50 dá pra comprar ações na Rico já considerando corretagem e custódia. Não é qualquer ação, tem regras, etc. Pra quem só pensou em entrar na RV no ano que vem por causa dos custos, resolvi testar. Não vou falar muito da experiência porque ainda não investi nada, mas se tudo der certo, darei detalhes no próximo mês.

Por que tem o "interpretação de texto" no título? Por causa disso aqui:

O valor das ações é debitado no dia que você escolheu e (obviamente) é comprada a ação que você escolheu e a quantidade vai até os R$ 100,00 já escolhidos. Ou seja, se escolhi ABEV3 e no dia que agendei, digamos 20/06 a ação custar R$ 32,15 vou conseguir comprar 3 e vai sobrar alguma coisa pro mês que vem. Beleza, mas aí* tem a informação "não se esqueça de acessar o site do seu banco e agendar a transferência mensal" e eu fico igual uma idiota caçando no meu banco onde eu faço um agendamento desses (eu achava que era tipo débito em conta). Aí* eu tentei ligar pra Rico e quando coloco o CPF a atendente eletrônica diz que meu CPF não foi encontrado e que caso eu não seja cliente vá ao site e use o chat (!) Aí* eu vou pro chat e tem um robô lá se passando por atendente me oferecendo COE (enfia o COE no cu porque não gosto de COE!) aí* eu já mando um "tem alguém real aí?" e depois de alguns minutos um atendente real fala comigo:

Me chamou de senhor e eu fiquei chateada :(

Como que um site de uma corretora famosa tem uma informação que leva a uma interpretação equivocada dessa maneira e fica na mesma eu não sei. Mas eu não quero ser mimizenta, vou esperar até o mês que vem pra ver o desenrolar da situação. Como diz um dos meus ditados favoritos em inglês "beggars can't be choosers" e por cinquenta centavos a cada 100 Temers em ações a gente até dá uma chance... Será que a Rico (que nome é esse, meu Deus?) vai deixar eu estrear na renda variável?

*"Aí" propositalmente repetitivo para enfatizar o drama.

** Gostaria de agradecer ao Investidor Inglês pela dica. Já tinha visto a aplicação automática em ações da Rico no Facebook, mas foi o post dele que me deu mais segurança para tentar.

*** Levei menos de 24h no processo de abertura de conta na Rico, pelo menos uma coisa boa para elogiar (e aquela Carol-garota-propaganda deles é muito bonitinha). Viu? Eu não falo só das coisas negativas :p

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Oi, Sumida

Oi, sumida? Tô mesmo :(

Olá, olá!

Tive uma semana de cão no trabalho e foi por isso que postei três posts de uma só vez na semana passada. Já tinha me lascado na semana anterior e ascoisas não melhorariam tão cedo. Ainda não melhoraram, mas hoje deu pra respirar e escrever o post de maneira racional e não parecer uma pussy reclamona.

Meu patrão claramente está querendo tocar o foda-se na empresa e andou fazendo umas merdas aí que não me prejudicaram diretamente, mas indiretamente a trolha está sendo grande. Eu não gostaria de entrar em detalhes, mas no cargo que ocupo estou tendo que acalmar os ânimos dos funcionários que ele prejudicou diretamente (meus subordinados) e ao mesmo tempo tento negociar suas situações com o RH e o patrão (que não dialoga e tem fugido de mim como Satanás foge da cruz). É isso mesmo: patrão fugindo de funcionário. Tá lamentável...

Gostaria de mencionar que meu FGTS não tem sido depositado há mais de 6 meses. Alguém tem algum pitaco pra me dar?

No mais, estou bem. Estou ótima, até. Meu dia das mães foi de boas, mamãe e vovó gostaram dos presentes, que foram comprados bem antes da data, a saúde está boa e tals. Os problemas no meu trabalho são estruturais da própria empresa e não estou com a consciência pesada por estar fazendo algo errado, porque não estou. Mas ainda assim estou bastante preocupada porque meu patrão está gerindo a empresa como a casa da mãe Joana e isso é duro.

Estou meio desanimadacom o meu ganha-pão. Em algum lugar no blog eu disse que amo minha epresa (estou nela há mais de 5 anos) e que não gosto de como ela é gerida e de certas pessoas no trabalho

Bah, o post é mais pra explicar o sumiço mesmo. O desânimo passa e daqui uns dias eu volto pra falar de algo zuado que me possa ter me acontecido. Eu to bem mas preocupada. Se alguém aí quiser palpitar, fique à vontade :)

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Resenha: Scarlet Street

Contém spoilers. Mas o filme é de 1945, quem liga para spoiler de filme antigo, minha gente?

Olá, olá!

Eu quase não vejo filme, mas o que vi nesse comecinho de maio já é a média que eu veria em 2 meses! Ontem resolvi ver um film noir chamado "Almas Perversas" um título bem tosco para "Scarlet Street". Eu adoro filmes antigos. E quando digo antigo, é coisa preto e branco mesmo. Um dos meus estilos favoritos é drama e se for noir, melhor ainda! Peguei esse filme sem muitas pretensões, mas adorei o enredo e todo o suspense. Achei relevante falar dele aqui no blog porque 1- o blog é meu e falo do que me interessa e 2- tem dinheiro envolvido.

A história é sobre um senhor de meia-idade que exerce uma função de confiança em seu emprego e que logo no início é premiado pelo patrão com um puta relógio de ouro com rubi como forma de agradecimento pelo bom trabaho que desempenha. Esse senhor se chama Chris e é bastante solitário e sensível, casado com uma megera e infeliz em sua vida conjugal. Tem como hobby a pintura e faz quadros bem bonitos, apesar de sua esposa só botar ele pra baixo.

O "mocinho", Chris.

Na noite que ganha o relógio, Chris conhece uma mulher jovem muito bonita, chamada Katherine March, apelidada de Kitty. Kitty se faz de muito amável porque acha que o tiozão é rico (ele tem um relógio caro, lembra?) porque ele fala o quanto adora pintar e que quadros de arte valem uma fortuna. Aí ela deduz que ele é um pintor milionário...

Bonita e ordinária, como toda mulher em filmes noirs que se prezam...

Chris-trouxa se apaixona por Kitty-vadia à primeira vista. Kitty gostou do dinheiro que ele parece ter, mas não vai querer ir adiante com isso, até...

Toda vagabunda precisa de um malandro pra cuidar.

Até que ela fala pro "noivo" dela, Johnny sobre o pseudo ricaço. Johnny que não quer casar com ela e só enrola a trouxona metida a esperta (e que ainda gosta de bater nela por lazer) vira uma espécie de cafetão da própria namorada, incentivando Kitty a arrancar a grana de Chris. E Kitty começa a pedir ajuda financeira a Chris: como o aluguel de um estúdio para que ela more com ele e ele possa fazer suas pinturas. Chris pega dinheiro emprestado e começa a furtar a esposa e o patrão para manter um padrão de vida confortável para Kitty, que a esse ponto já sabe que Chris é casado, mas nem liga pra isso. Vagabunda é vagabunda, não é mesmo?


Johnny resolve fazer uma pesquisa para saber quanto valem os quadros do pseudo pintor e para sua surpresa valem muito! Como Chris pinta no estúdio onde Kitty está morando, os quadros ficam à disposição do casal trambiqueiro e Kitty começa a assinar as telas como se ela fosse a pintora (o pobre Chris nem assina seus próprios quadros huahua). Ela vira uma "pintora revelação" e mesmo quando Chris descobre que suas telas estão sendo vendidas no nome dela, não se importa, já que assim sua esposa não desconfiaria do seu caso (e Kitty conta a ele uma historinha triste e o bobão cai, como sempre).



Mas um dia a casa cai e Chris, que se separou de sua mulher, descobre que é corno. Ele flagra Kitty com Johnny e fica muito triste. Johnny também fica, porque perdeu sua galinha dos ovos de ouro e é aí que a história fica foda: Johnny sai do estúdio puto com Kitty e sai ameaçando aos quatro ventos que vai encher ela de porrada por ter sido estúpida por ter perdido o "milionário". Kitty fica sozinha no estúdio e pouco depois Chris volta, disposto a perdoá-la (CORNO!) Mas Kitty tira a máscara de mocinha boazinha e fala poucas e boas pro cuckold: que nunca gostou dele, que tem nojo de um velho feio etc, etc. Chris fica tão puto que simplesmente mata ela com o o picador de gelo. Aí ele vai embora de boas, feliz e puto ao mesmo tempo. O patrão dele descobre que foi roubado por ele e manda ele embora, mas se recusa a mandá-lo para a cadeia.

                             

Como ninguém sabia do caso de Chris e Kitty, o único suspeito do crime vira Johnny, até porque todo mundo conhece seu comportamento estressadinho e que ele costumava bater e ameçar a Kitty. Todas as provas apontam para ele e pouco tempo depois é mandado para a cadeira elétrica. Johnny, que apesar de ser o maior cuzão do filme, morre inocente do crime.

Chris, solitário e sem trabalho, começa a ter alucinações por conta da consciência pesada. Termina o filme como um mendigo lunático. Puta filme noir: o "herói" não tem honra (Chris rouba o patrão que confia nele e a mulher com quem é casado), a mocinha bonita não presta, tem algum crime envolvido e um final extremamente moralista, isso sem contar com a estética que faz parte desse tipo de cinema (os olhos denunciadores da pintura de Kitty estão por toda parte acusando Chris). Moral da Jacqueline: Pra todo corno haverá uma vadia que sustenta um malandro garotão e assim o ciclo segue.

O link do filme completo legendado no Youtube está aqui. Recomendadíssimo!