terça-feira, 14 de março de 2017

Tabu: Você Pede pra Levar a Sua Refeição que Sobra no Restaurante?

Olá, olá.

Eu poderia estar falando sobre ménage-à-troi, sadomasoquismo, consumo de drogas ou qualquer outro tema polêmico, mas escolhi um tabu mais feijão com arroz (que trocadilho tosco!): o que você faz com a comida que sobra nos restaurantes quando você sai para comer fora? Não estou falando daquele almoço trivial de comida a quilo que, seguindo a lógica, se você mesmo pode se servir você saberá o tamando da sua fome, portanto, não terá sobras e nem falo daquele PF que vem na medida certa da sua fome. Estou falando de uma refeição em um restaurante mais chiquizinho, desses a la carte que serve de forma generosa, mas que você se empanturra tanto de petiscos que quando vem o prato principal você nem se empolga mais.

Vou falar da minha experiência: eu peço pra embrulhar pra viagem. Isso eu já faço há alguns anos, até na época que eu era gastona porque eu sofro em desperdiçar comida, sobretudo comida boa. Sábado passado saí com meus pais para almoçar em um restaurante que gostamos muito (e que tem na maioria dos shoppings do Rio) que serve a la carte. Eu estava morrendo de fome (sempre) e acreditei que era capaz de comer pra caramba, daí pedimos vários petiscos e depois pedimos o prato principal. Deveríamos ter pedido uma porção para dois, porque apesar de estarmos em três já tínhamos comido pacas. Acabou que acreditamos em nosso potencial e no fim sobrou metade. Como já temos essa prática que eu ensinei aos meus pais de pedir para embrulhar pra levar, nem lamentamos. Observando uma mesa próxima, vi um casal saindo e largando metade das coisas na mesa. Sofri calada.

Visualize: nossa comida estava servida na mesa, um refratário cheio de arroz à piamontese, uma travesa cheia de batatas fritas, um pedaço suculento de costela suína ao molho de barbecue e uma cuia com farofa. O que estava no nosso prato comemos, mas e o que ficou na mesa que não comeríamos? Como eu sou a cara de pau da família, chamei o garçom, solicitei o embrulho e ele prontamente trouxe 3 quentinhas muito bem embaladas para que levássemos. O resultado? O arroz era tanto que consegui congelar 4 porções e costela meu rendeu 2. A batata frita mole e a farofa meu pai jantou no mesmo dia - ele consegue não ter frescuras com batata frita fria, que homem! Dessas porções eu ajuntei salada de legumes, coloquei mais alguma guarnição variada e congelei minhas marmitas e fiquei muito orgulhosa do meu minimalismo alimentar :)

Fica a dica: peça para levar pra casa. Se você é enjoado e sabe que não vai comer o que sobrou, faça como um ex namorado meu que dava as sobras para alguém que mora na rua. Só não jogue comida fora. Se não for pelo lado humanitário, faça pelo bolso. De um jeito ou de outro alguém ficará muito feliz e o lixo menos cheio de coisa boa.

Este post custou 12 centavos.

14 comentários:

  1. Gostei do tema e nunca tinha pensado nisso...

    Com certeza farei um teste, se não estiver com fome doarei para alguém que esta na rua...

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá VC1KK!

      Faça o teste e verá como nunca terá um garçom surpreendido com o pedido, eles agem naturalmente e entregam tudo embrulhadinho bonitinho. É bom tanto levar o que sobra tanto para fazer uma outra refeição em casa quanto para ver a alegria de um morador de rua. Em amos os casos, você otimizará a grana gasta no restaurante.

      Um abraço :)

      Excluir
  2. "ele consegue não ter frescuras com batata frita fria, que homem!"

    Mais um motivo pra admirar o teu pai!

    ResponderExcluir
  3. 99% das vezes eu não deixo sobrar nada, nada! Além de odiar o desperdício, eu sempre peço exemplos do tamanho da comida (O garçom/garçonete tenta quantificar com gestos haha) pra ter noção de quanto vem. Porém da última vez em que fui em um restaurante, a fome falou mais que a razão e eu tentei comer uma lasanha 4 queijos enorme. Meu orgulho foi vencido pela falta de espaço no estômago. Pela primeira vez eu vi uma garçonete oferecer "o resto" para embrulhar e levar (será que nunca ofereceram porque eu nunca deixei sobrar comida?).

    É uma atitude bem bacana poder levar essa comida para pessoas que necessitam. Imagino o quanto de comida é desperdiçada em diversos restaurantes que temos pelo mundo.

    Ótimo texto para boas reflexões, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Abyss :)

      Antes de escrever sobre isso, joguei o tema no Google e não achei muitos textos a respeito. Por isso chamei de 'tabu' hehe.

      Um abraço!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Esse é o melhor dos mundos mesmo :)

      Um abraço!

      Excluir
  5. Fala Jacque, eu geralmente como tudo rs, mas refeições triviais, como arroz, feijão e etc eu acho que sou enjoado mesmo em pedir para embrulhar, esse tipo de coisa sou fresco, gosto de comida fresca (com perdão do trocadilho rs). Já pedi pizza, lanche besteiras para embrulhar !! O pior que realmente deveríamos ter mais essa consciência, há muito desperdício de alimento, já li muito sobre isso, uma pena !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Stiffler!

      Vemos que muito se fala sobre desperdício e pouco se fala sobre como reverter. O brasileiro ainda tem vergonha de certas coisas porque se preocupa com o que 'os outros vão pensar'. Mas com o tempo isso muda, ainda mais com o alto custo para se comer fora.

      Um abraço :)

      Excluir
  6. Muito bom ver pessoas com esse pensamento. Eu raramente deixo sobrar, mas qdo acontece, tb peço pra embrulhar sem problema algum. Vejo que muita gente não o faz por vergonha (que se traduz em frescura). Excelente o que o seu ex-namorado faz... se não quiser levar pra casa, que ao menos dê pra quem precisa.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, EP!

      O danado era generoso mesmo. Ele me falou que morou uns meses em Portugal e disse que lá isso era comum. E eu que sempre tive esse hábito de pedir para embrulhar me achei a ~européia~ hahaha

      Um abraço!

      Excluir
  7. Concordo com nao desperdiçar comida porem pedir para embalar se for na hora de muito movimento isso da um certo transtorno para o restaurante e a comida que volta para a cozinha nao vai pro lixo volta para outra mesa isso mesmo que voc~e leu, aquela comida bonitinha nasua mesa ja voltou de outra mesa, o restaaurante sabe o preço do desperdicio
    AA , ja fui garçon deste tipo de restaurante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anon!

      Ah, mas eu não duvido disso mesmo hahaha

      Um abraço :)

      Excluir

Não fale com os outros o que não gostaria que falassem com sua mãe.